AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa noite - Itabira, domingo, 08 de dezembro de 2019 Hora: 20:12

COLUNAS GERAIS
O advogado Gustavo Milânio poderá ser a grande novidade da política Itabirana no ano que vem
24/11/2019

Por: Fernando Silva

A sucessão municipal acontecerá daqui a pouco menos de um ano. A temperatura da política itabirana tem leves oscilações, nesse momento. O prefeito Ronaldo Magalhães (PTB) ainda não revelou claramente as suas intenções.

Bernardo Mucida (PSB) foi o principal adversário do chefe do Executivo nas eleições de 2016. O socialista apresentou também um bom desempenho na disputa para deputado estadual, no ano passado. Um déficit de 600 votos impediu a conquista de uma cadeira no Legislativo estadual.

Atualmente, o ex-vereador ocupa a primeira suplência. Tem tudo para virar parlamentar. Afinal, alguns membros da Assembleia mineira concorrerão nas majoritárias de 2020, em vários municípios. A vitória de Marília Campos, em Contagem, por exemplo, abriria uma vaga. O político itabirano parece disposto a encarar esse desafio. Pelo menos, deixou isso bastante claro numa entrevista ao portal “Vila de Utopia”.

O ex-prefeito João Izael faz tímidas movimentações no tabuleiro. O antigo mandatário é uma incógnita. E Izael adora mistérios. O instante é de meras especulações. O quadro tende a ficar mais claro depois do Carnaval. Tradicionalmente, o processo segue esse script cronológico.

Na linha do horizonte, porém, desponta um possível quê de novidade: Gustavo Milânio, de 35 anos. Esse nome começa a se insinuar no cenário de certo segmento da sociedade da terra de Drummond. O presumível pré-candidato é advogado com especialização em Direito Civil e Administrativo. Atualmente, é chefe de gabinete da presidência do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCMG).

A carreira profissional do “novo político” sofreu considerável impulso nos últimos três anos. No pleito de 2016, ele foi um dos principais coordenadores da campanha de Ronaldo Magalhães. Com a vitória nas urnas, assumiu a chefia de Gabinete do prefeito eleito. Permaneceu no cargo por dois anos. O advogado teve uma destacada atuação no processo que anulou a cassação do mandato de Magalhães. No TRE, o petebista reverteu a decisão de primeira instância com votos unânimes dos magistrados.

Em conversas de bastidores, Gustavo Milânio sempre deixa claro que não tem perfil para exercer a vereança. Nesse caso, sobram duas alternativas. Uma, diga-se de passagem, bastante ousada e radical: a candidatura a prefeito, com apoio de Ronaldo. Outra possibilidade é concorrer ao cargo de vice-prefeito. Nesse caso, segundo algumas fontes, a atual vice- prefeita tentaria a Câmara de Vereadores. Dalma Barcelos tem muita chance de sucesso.

Mas, enfim, a trajetória de uma corrida eleitoral não foge muito da definição do ex-governador Magalhães Pinto: “Política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”. Apesar das fortes chuvas dos últimos dias, o céu está sereno. A abóbada celeste ainda não exibe imagens que permitam uma interpretação confiável. No final do verão, a paisagem ficará mais clara, como sempre acontece.

PS1: No mês passado, Gustavo Milânio concedeu uma polêmica entrevista ao jornal “O Trem Itabirano”. Na ocasião, criticou duramente a Vale. O advogado cobrou maior responsabilidade social da mineradora. Como diria José Maria Eymael, o eterno candidato a presidente da República: “São sinais. Fortes sinais”. Será?

P2: Mesmo que não concorra à Prefeitura, Bernardo Mucida interferirá no processo eleitoral. A sua estratégia mais natural seria o apoio a algum candidato. Mas, há um complicador nessa equação: Mucida é uma espécie de “líquido imiscível” da política itabirana.

 

 








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2019. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.