AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa noite - Itabira, domingo, 26 de maio de 2019 Hora: 19:05

ASSUNTOS GERAIS
Daniel de Grisolia 1: A trajetória fulminante de um mito da política Itabirana
28/04/2019

No início da segunda metade do século passado, Luiz de Mello Brandão era o grande cacique da política Itabirana. Nos anos 50 e até meados da década de 1960, Mello Brandão e seu grupo mandavam e desmandavam na cidade. Ele foi o rei Midas de Mato Dentro. Tudo que Luiz tocava virava votos.

O sujeito era uma daquelas figuras típicas do Partido Social Democrático (PSD): astucioso, inteligente e hábil nas manobras de bastidores. Uma genuína raposa.

A partir da década de 1950, um jovem começou fazer furor na cidade: Daniel Jardim de Grisolia, que pertencia a uma família tradicional. Seu pai- o médico dr José de Grisolia- foi prefeito e conceituado professor do famoso Ginásio Sul- Americano. Daniel era pessoa de fino trato. Educado, calmo e bonachão. Apreciava belas roupas, mesas sofisticadas e uma boa bebida (com pouca moderação).

Sem uma profissão definida, mas de bem com a vida, resolveu imitar o pai e tomou os rumos da política. E se deu bem. Virou história. Aos 28 anos de idade, elegeu-se vereador pelo PSD de Luiz Brandão. Naquela época, os membros do Legislativo municipal não recebiam um centavo pelos seus trabalhos. A Câmara se reunia apenas uma vez por mês. Os vereadores levavam açúcar e pó para fazer o café que era servido durante as sessões.

Para ganhar a vida, Daniel se transformou num comerciante. E inovou nesse segmento. Abriu um bar- muito sofisticado para aquela época, ao lado do antigo cine Itabira, na rua Tiradentes. Em homenagem à corrida espacial, que ora se iniciava, o estabelecimento comercial recebeu o nome de “Sputnik”, primeira nave que foi ao espaço com um ser vivo a bordo (a cachorra Laika, que morreu na missão). O bar funcionava em dois pavimentos e vivia lotado. Com o sucesso do empreendimento, a popularidade do novo político subiu como... um Sputnik. Tanto que, no último ano de seu mandato, Daniel de Grisolia (ou DG como era popularmente conhecido) chegou à presidência da Câmara.

O velho Luiz Brandão estava atento à movimentação do ambicioso iniciante. No meio do mandato, DG trocou o PSD pela União Democrática Nacional (UDN). Essa atitude deixou claro que havia cheiro de rebeldia na atmosfera política. E as preocupações de Brandão tinham razão de ser. Nas eleições de 1958, Daniel de Grisolia decidiu sair candidato a prefeito. Um dono de “boteco” teve a ousadia de desafiar o todo poderoso mandachuva da terra de Drummond. O companheiro de chapa de DG foi o advogado Ariosto Procópio Alvarenga.

Luiz Brandão, porém, manteve a tranquilidade. Para ele, a vitória já “estava no papo”. Muito confiante, ironizava os adversários nos quatro cantos do município. E disparava: “basta eu bater na cuia que os votos vêm em minha direção”. A turma de Grisolia reagiu a essa provocação e saiu pelas ruas cantando uma música do maestro José “Tobias” Caetano: “Nós não somos eleitores de cuia. Nós apoiamos a coligação”, dizia a letra, que fazia referência a uma junção de partidos denominada “Frente Popular Itabirana”, a base de sustentação de DG/Ariosto.

E deu zebra. O favorito dançou. A dupla da UDN ganhou por uma diferença de 1069 votos. Uma “balaiada” para a ocasião e pelas circunstâncias do pleito. Assim, o “piloto” do Sputnik assumiu o governo com 34 anos de idade- o mais jovem prefeito da história de Itabira.

Na sua gestão pública, Daniel enfrentou um sério problema no Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCMG). Tudo por causa da abertura de uma rua. Naquele tempo, não existia uma ligação da Água Santa com o bairro Pará. Esse acesso era impedido por um grande precipício de enormes pedras. Sem abrir um processo licitatório, o chefe do Executivo contratou uma empresa para fazer uma grande obra, que transformou o despenhadeiro num moderno logradouro (a atual rua Mestre Emílio). A impetuosidade administrativa de DG, porém, teve um elevado custo: ele foi condenado pelo TCMG a pagar a conta com dinheiro de seu próprio bolso.

Apesar desse entrevero, DG concluiu o mandato sem maiores problemas e permaneceu distante do poder municipal por quatro anos. Nesse intervalo, candidatou-se a deputado estadual e ocupou a primeira suplência.

Uma eleição muito emocionante estava prevista para 1966. Havia uma grande expectativa no período pré - eleitoral. Num duelo de vida ou morte, Daniel e Luiz Brandão deveriam se enfrentar mais uma vez. Todos os itabiranos já sabiam: quem perdesse a disputa estaria definitivamente alijado da política. Mas, no meio do caminho, pintou uma surpresa. Brandão preferiu não correr o risco de uma nova derrota e indicou José Rita Barbosa para medir forças com o cada vez mais irrequieto Daniel Jardim de Grisolia.

A campanha manteve-se em elevada temperatura. Demonstrando habilidade, DG deu o cargo de vice-prefeito ao delegado e proprietário do “Hotel dos Viajantes”, Virgílio José Gazire. O chefe de polícia era um homem afável e conciliador. Gazire jamais mandava alguém para a cadeia. Para aqueles que cometiam delitos, ele sempre tinha um conselho, uma palavra amiga. Por isso, era uma pessoa muito querida e respeitada.

Depois de inúmeros comícios, com bastantes festas e muita tensão, Grisolia retornou à Prefeitura. Derrotou o seu adversário por pequena margem de votos. Com o resultado das eleições, encerrou-se o ciclo de Luiz Brandão na política itabirana. Era o fim de uma oligarquia de quase duas décadas.

PS1: A imagem, que ilustra esse texto, mostra o candidato Daniel de Grisolia em campanha no distrito de Ipoema. A fotografia- extraída do site “Vila de Utopia”- pertence ao arquivo do maestro José “Tobias” Caetano Belisário.

PS2: No próximo final de semana, o segundo capítulo da história de DG. “Daniel Grisolia 2: “A irreverência no exercício do poder”.

 

Fernando Silva








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2019. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.