AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa madrugada - Itabira, domingo, 11 de abril de 2021 Hora: 03:04

COLUNISTAS
Marcos Gabiroba a crônica da semana “Amorteçam os quebra-molas do seu dia a dia”
11/01/2021

Meus amigos e ouvintes de nosso encontro semanal: de Santo Agostinho, tomo emprestado para iniciar esta crônica de hoje: “Eu temo o Deus que passa e não volta mais”. Esse é o temor de perder a graça de Deus que está passando pela nossa vida e de não agarrá-la com os braços, com as mãos e com todo coração,

Meus caros ouvintes, a graça de Deus está passando agora pela nossa vida e pode ser que ela não volte mais. Então é importante abrirmos o coração ao poder da Palavra de Deus e do nome Santo de Jesus, para que, em Jesus, agarremos firmemente a graça que Deus, em seu Filho amado, Ele que está derramando sobre nós agora e a levemos a cada membro de família, de nossa comunidade e de todos os nossos munícipes.

Esta abertura tem a finalidade profícua para parabenizar o prefeito Marco Antonio Lage, homem probo e muito bem intencionado e por sua escolha aos componentes de seu governo, doravante, à frente da prefeitura até 31 de dezembro de 2024. Claro, lógico e evidente que Itabira tem nesses auxiliares diretos a oportunidade de uma administração, também profícua. A maioria dos secretários e auxiliares diretos é composta por jovens, também bem intencionados, e querem mostrar serviço na oportunidade que lhe são oferecidas como administradores da coisa pública, sem contar a plêiade de homens maduros, também probos que lhes foram outorgadas, para o bem do município. Claro, lógico e evidente que, companheiros de campanha que almejavam serem reconhecidos, ou terem sua chance e oportunidades no rol de escolhidos para mostrarem seus verdadeiros valores, e que não foram escolhidos, ficaram, com certeza, magoados. Isto foi e é natural. Sempre foi assim na política partidária e na vida. Consequentemente, num futuro serão possíveis adversários, ou vendedores de falsas ilusões e com mágoa destrutiva. O importante é que a caravana siga seu destino. Doravante é ter fé em Deus e pé na tábua como prediz velho e conhecido adágio popular.

Na vida, e na política partidária muitos de nós passamos um bocado de tempo desejando que as coisas fossem diferentes. Sonhamos com um emprego melhor, uma vaga para um companheiro ou companheira que nos ajudou durante toda campanha, entretanto, aos não agraciados uma mágoa por verem a ocupar cargos que fulano ou beltrano foram os escolhidos e não foram eles valorizados, consequentemente a fofoca toma lugar da compreensão e da razão, mais isso e menos aquilo. Isso é natural. Com o tempo a dor da perda passa, ou então a mancha fica para sempre. Às vezes, gastamos energia desejando coisas que realmente melhoram ou melhorariam a qualidade de suas vidas. Em outras ocasiões, contudo, essas próprias coisas que desejamos não são realmente dignas da troca, ou do esforço desejado. Por isso, como frisei acima, essas são naturais numa administração pública, porém, é preciso ter muito cuidado com aqueles ou aquelas que ficaram de fora. Serão os eternos rebeldes e inconformados. Pensem nisso.

 

A finalidade dessa estratégia não é encorajá-los a sonhar ou a trabalhar por uma vida melhor, mas sim, alertá-los para o fato de que, às vezes, na vida é melhor ficar de fora e ajudar no que for preciso, esta que também é uma tarefa muito digna e importante. Meu objetivo é sugerir a você que não foi um escolhido a refletir com muito cuidado sobre o que você acha que quer, por que você pode acabar conseguindo o que muitas vezes é mais do que queria – mais frustração, mais problemas, mais mágoas, mais conflitos, menos responsabilidade e mais exigências em relação ao seu tempo e assim por diante.

Pensar nestes termos muitas vezes nos ajuda a considerar o fator gratidão e perceber que talvez as coisas não sejam tão ruins quanto pensamos. Assim é a roda e rota da vida. No princípio tudo são flores lindas e maravilhosas. Com o decorrer dos dias, meses ou anos, os espinhos começam a importunar suas consciências e seus pensamentos. Ansiavam ou anseiam pelo poder ou pela fama. Só que depois que as alcançam é que percebem as pedras no caminho, como por exemplo, a perda da privacidade. Esta se torna uma amolação. Em vez do anonimato, que a maioria de nós considera natural, as pessoas, agora, as devoram com olhares, pois estão muito mais expostas a críticas e avaliações mais detalhadas e até injustas.

Quero enfatizar que não estou assumindo, nesta crônica de hoje, uma postura negativa com relação a nenhum dessas barganhas. Participei de várias administrações na Terra de Tutu Caramujo e nunca me declinei a qualquer tipo de consideração que visassem prejudicar a alguém, ou sequer, atos que ferissem minha consciência. O poder empolga.

O poder domina. O poder é demoníaco.

Algumas pessoas adoram os refletores e a visibilidade maior. O ponto importante aqui não são os detalhes, ou qualquer tipo de julgamento de valor, mas o reconhecimento da importância de se questionar – “o que realmente estou pedindo e por quê?” Sentir-se satisfeito ou estar feliz não significa que você vá deixar de trabalhar duro para tornar sua missão a mais bem-sucedida possível. Você pode ter duas coisas importantes – felicidade e motivação – sem sacrificar a sua sanidade. Tenha em mente, cada um de vocês que assumiu cargo importante na nova administração municipal que, a responsabilidade pode ser uma grande coisa, mas pode muito bem não conduzir sua vida com menos ou mais liberdade pessoal. Sua privacidade e outras coisas mais do gênero estarão sempre comprometidas: o bem comum. Do mesmo modo, o salário melhor pode deixá-lo mais seguro financeiramente e valer a pena – mas você pode ter de desistir de outros compromissos pessoais que ainda não os considerou serem importantes. É muito importante pensar também nisso. Lembrem-se, tomem cuidado com o que pede, porque na maioria das vezes, a ganância, o orgulho, a avareza e a vaidade falam mais alto e o tombo é inevitável e não tem retorno. Para tanto, doravante, amorteçam os quebra-molas do seu dia a dia e trabalhem, com afinco, honestidade e com os princípios da lealdade, do dever cumprido e zelo pela coisa pública. Pensem nisso.








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2021. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.