AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Bom dia - Itabira, quinta, 28 de janeiro de 2021 Hora: 10:01

COLUNISTAS
Marcos Gabiroba e a crônica da semana “ O trem da história política de Itabira começa a andar”
24/11/2020

Ao iniciar nosso encontro de hoje parabenizo ao jovem Marco Antônio Lage, prefeito eleito para o quadriênio 2021/2024 e ao seu vice dr., Marco Antônio Gomes pela vitória no último domingo, dia 15, esta ainda não consolidada, devido a recursos interpostos nas esferas superiores pela impugnação de suas candidaturas, cuja sentença de primeiro grau, assim determinara. Estendo minhas congratulações aos vereadores que conseguiram se reeleger e aos novos debutantes, dentre eles, a única mulher, dra. Rose Félix, a segunda mulher negra a ocupar a edilidade em Itabira, pelas vitórias alcançadas. Doravante, o “trem começa a andar” e as especulações são as de que, quem serão os novos secretários municipais e quem serão os superintendes da Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade, ITAURB, SAAE e demais cargos de confiança do prefeito eleito.

O grupo que organizou a campanha do Marco Antônio, também merece nossos aplausos pela conduta e organização da campanha eleitoral. Demonstrou competência e, acima de tudo, profissionalismo. Longe de ser o fim, é apenas o começo de um longo trabalho para o município, e as autoridades que assumirão seus mandatos em janeiro de 2021; devem se preparar para os desafios que este ano, ainda, de pandemia, esta, que parece não ter fim, apresentará. Com um longo período de lojas comerciais totalmente fechadas, escolas rurais e as de responsabilidade do Estado, então, repassadas ao município, que caminham a passos de tartarugas, famílias ainda, dentro de casa, nem todas é claro, e com um Estado em dificuldades de repassar verbas pertencentes ao município, tais como: ICMS, IPTU, ITB e o ISS renda própria, tudo indica que, mesmo com a reabertura do comércio e pequenas indústrias, dificilmente as perdas até então, não serão recuperadas.

O pessimismo tem ligação com outro problema gigantesco: é que a prefeitura terá que lidar com o desemprego muito grande na cidade e, a premente paralização das atividades minerais da Vale em Itabira. E, sem emprego, a renda mingua. Sem renda, o consumo enfraquece. E sem consumo, a cidade pode parar. Já pensou nisso, caro ouvinte? Itabira, uma cidade fantasma como aquelas do antigo e velho oeste americano com avenidas maravilhosas, ruas todas asfaltadas e uma falta de água e um transporte urbano caro, injusto e deficiente?

Bem, será com pouco dinheiro e oportunidades que Itabira pode assumir o papel de linha de frente no combate à pandemia, e um terceiro desafio dos eleitos na Terra de Tutu Caramujo deve ser a escolha, esta muito difícil sobre a abertura e fechamento de setores essenciais que continuarão abertas, até prova em contrário, medidas estas que terão que ser tomadas, queira ou não, sem se falar na perspectiva de mobilizar as comunidades para que, cada uma, cada vez mais, ainda, sem a vacinação contra a Covid-19, sejam protegidas. Esses desafios estão à tona e exigirá do prefeito e vereadores trabalho, coragem e, principalmente, responsabilidade com o bem público, isso é, o ser humano e com quem os elegeram. Já pensou nisso, caro ouvinte?

O trem da história começa a andar agora, passadas as eleições. É hora de transformar a cidade, independentemente dos que foram eleitos. O trabalho começa agora. Sabemos que culturalmente, o Legislativo fica um pouco esquecido quando se fala em política. Centrando opiniões, esperanças e responsabilidades na figura do chefe do executivo e nos esquecermos da importância do legislador não é um caminho, mas pode ser uma solução. Aliás, muitos não sabem sequer, pela imaturidade do cargo, o que podem ou não fazer. Não é verdade? Às vezes, embarcando nesse trem do esquecimento, e, ao fim de quatro anos desembarcam em uma estação sombria e deserta. Uma estação perigosa, em que o próximo trem só virá daqui a quatro anos.

De 2003 até agora, por exemplo, 60% dos projetos de lei que foram votados na Câmara Municipal de Itabira trataram de nomear ruas, conceder títulos de utilidade pública e citar datas comemorativas, não obstante, a renovação hora acontecida, quase a metade dos antigos permaneceram. Em um cenário desses, pareceu que a cidade não precisa de mais nada, e tudo estava na mais perfeita harmonia. Espero não estar enganado.

Os novos vereadores a importante missão de criar um ambiente totalmente voltado para a retomada do crescimento. Leis pró-cidadão que priorizem direitos individuais; leis que gerem oportunidades em vez de entraves; leis que visem ao futuro, no lugar de leis ultrapassadas, que tutelem realidades que já não mais existem. Não tenham tempo a perder com projetos insignificantes. É preciso virar o jogo e mudar a cidade. Do ponto de vista político, doravante, temos uma nova e rápida realidade. Agora, precisamos mais do que nunca tornarmo-nos independentes do Estado e de se projetar para o futuro. A nova equipe que comandará o trem da história Itabirana, comandada pelo neo prefeito, Marco Antônio Lage terá muito trabalho pela frente, coadjuvado pelos vereadores, tanto os que foram reeleitos e os novos que vêm com toda garra para mostrarem trabalho e competência.

É de bom alvitre lembrar a todos, indistintamente, que esse trem que será ocupado pelos vencedores do último domingo, dia 15 só passa de quatro em quatro anos, mas o curso da viagem é traçado diariamente por uma tripulação que se chama “povo”. Como bons itabiranos, não podemos, nem devemos perder esse trem da política Itabirana. Ele começa a andar é agora, onde, todos nós também somos responsáveis, não é mesmo? Pensem nisso!








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2021. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.