AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa madrugada - Itabira, sexta, 25 de setembro de 2020 Hora: 04:09

COLUNISTAS
Marcos Gabiroba e a cronica da semana "Após as tempestades sempre haverá a bonança"
14/09/2020

Estive imaginando neste final de semana em que tivemos um feriado nacional para esticar nosso descanso: o ano se aproxima do fim de mais um ciclo; setembro indica-nos que faltam, tão somente, 110 dias para 2020 acabar. Quer dizer: 2021 começa a sussurrar aos ouvidos sua chegada. Como será este novo ano?

Dando um passo para trás, volvemo-nos nossos olhos para os anos que antecederam 2020; Tsunami na Indonésia e no Japão; terremotos no Chile e no México; rompimentos de barragens em Mariana e Brumadinho; chuvas torrenciais nos meses de novembro, dezembro e janeiro que arrasaram cidades como Belo Horizonte e muitas outras cidades do interior de Minas, assim como em São Paulo e por todo o interior paulista; Rio de Janeiro e todo interior fluminense, sem contar que em março tivemos o início do Covid-19 que ainda perdura, ceifando vidas.

Como será 2021? Somente Deus, o Senhor de todos os tempos, sabe.

Nesse turbilhão de pensamentos veio-me à mente o Salmo 126.3: “Coisas grandiosas fez o Senhor por nós, por isso estamos alegres”. Imaginemos uma rota de fuga, esta muito usual nos tempos dos rompimentos das barragens de Mariana e Brumadinho. Você não tem muito tempo e um exército poderoso prestes a alcançá-lo. A sirene soa seu som de alerta, junto de você há outras centenas de pessoas, igualmente aflitas. Alguns se desesperam, outros reclamam. Logo todos parecem estar num beco sem saída, quando um escape aparece, salvando a todos e acabando de uma vez por todas com o exército de águas turvas e uma corrente de minério de ferro tentando pegar você. Ufa! Você está livre e agora, depois de passar por um medo que ninguém explica como, podendo a trancos e barrancos gozar um pouco de tranquilidade e paz num lugar seguro e farto. Essa foi a realidade de muitos que se salvaram. Uma grande maioria desapareceu, simplesmente, cujos corpos ainda não foram encontrados. Podemos, em proporções, verificar que, a história se repente de tempos em tempos. No passado, a fuga dos israelenses do jugo dos egípcios ao atravessar o Mar Vermelho e estando diante da conquista de uma nova terra, onde iriam morar. Nos tempos hodiernos necessitamos reviver Deus em nossa vida. Ele é o Senhor dos tempos, pensem nisso. O Salmista que, naquele tempo, expressou o verso acima, ainda hoje, determina-nos a reconciliarmos com Deus, a termos confiança e a certeza que a sua ação em livrar o povo de Israel, no passado é a mesma de ontem, hoje e sempre, mostrando-nos que, o Deus Santo, o Deus Forte, o Deus Imortal e Todo Poderoso, jamais abandona seus servos, assim como temos certeza de que Ele está conosco nesta fase em que o Covid-19 assola vidas e mais vidas de seus servos. Outrora, quando da travessia do Mar Vermelho, aquele povo, como nos tempos modernos duvidava da presença de Deus no meio deles e Deus em sua infinita bondade e misericórdia ensina-lhe a confiar nele, pois a nova vida estava próxima. O salmista que compôs o salmo acima exposto relata a ação de Deus em livrar seu povo da desesperança. Aquele povo  coragem e descrente, ainda assim se maravilhava diante da ação de Deus. Está feliz, por isso canta e dança para adorar a Deus! Às vezes, ficava assombrado com a grandeza das ações dele. Louvá-lo, só é pouco, é preciso que a terra toda também cante e dance com ele em adoração e ainda convida a outros para virem e verem o que Deus tem feito. Meus amigos e amigas ouvintes nosso tempo é outro, mas não nos esqueçamos de que o Deus de Ontem é o mesmo Hoje e será Sempre o mesmo.

O Covid-19 vai passar. Com certeza vai passar. Estejamos preparados para o momento certo. Não percamos jamais a esperança.

Como é importante parar um pouco para reconhecer o quanto Deus já fez em nossa história de vida. Cada um tem a sua. Alguns com mais dificuldades, outros com poucas, mas sobre todos Deus faz sair o sol e cair a chuva. A todos Deus deseja abençoar e cuidar. Por que não reconhecermos isso, então, e ficar maravilhado com as pequenas e grandes coisas que ele faz?

Deus nos conhece muito bem e sabe que muitas vezes, em vez do louvor e do sentimento de encantamento diante das maravilhas que ele faz nós sentimos mesmo é tédio e irritação diante da vida, o que gera reclamação e mau humor, não é verdade? Apesar disso tudo, Deus é bendito e continua atento à nossa voz e ao nosso clamor. Por isso, vale a pena viver em comunhão diária com ele, deixando-se surpreender sempre, diante dos seus maravilhosos feitos. Pensem nisso.

Na vida cotidiana, no corre-corre pra lá ou pra cá, nos afazeres domésticos, ou no nosso próprio trabalho não vemos o grande amor de Deus tal como aquele que não enxerga a floresta por causa das muitas e grandes árvores. Tiremos, pois a venda dos olhos, ou a trave que nos cega. Deus é sempre presente.

Quiçá, meus amigos e ouvintes de nosso encontro semanal, Deus ainda continua a nos falar através dos acontecimentos destruidores dos tempos modernos para que tenhamos a coragem de mudar nossos conceitos errados que temos sobre ele.

Talvez, ele quer que tomemos um banho de sabão em pó para removermos a sujeira, dos erros e de nossa culpa e de nossos pecados. Davi, outrora pecou e se arrependeu, por isso foi perdoado e fez um grande e maravilhoso governo para o seu povo. Como Davi, arrependamo-nos, pois um novo ciclo se aproxima e um novo modelo de vida haverá de vir, com certeza e, jamais percamos nossa fé, pois ela é o nosso sustentáculo na vida e para a vida, não é mesmo?








construtorakellesduarte
INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2020. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.