AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa madrugada - Itabira, sábado, 29 de fevereiro de 2020 Hora: 03:02

COLUNISTAS
Marcos Gabiroba "Procurar ainda um menino, ou o Cristo nosso de cada dia"
27/01/2020

“Viram o menino e, prostrando-se, o adoraram” (Mt 2.110).

Menino que moras num estábulo, eis que finalmente chegamos diante de tua porta.

Estamos esperando a nossa vez de sermos recebidos. Somos os reis do século XXI, perdidos atrás de uma estrela. Mas somos “reis” sem coroa e sem cavalgadura. E o que é pior, chegamos de mãos vazias. Perdemos tudo ao longo do caminho.

Tivemos que largar tudo, despojarmo-nos de tudo e arriscar a vida, para podermos chegar até aqui.

Somos os últimos componentes da interminável caravana que se pôs em marcha em busca de ti. Os últimos até hoje. Mas olha que atrás da gente existe um reboliço tremendo. Parece um sem-número de pessoas que “estão caminhando para o esplendor de tua luz, para o clarão da tua aurora”. “Ergue os olhos e vê em torno de ti: todos se reúnem e se apressam para virem ao teu encontro”. “Teus filhos chegam de longe e tuas filhas surgem de todos os lados”, Is 60.3-4).

Só quero ver como receberás todos esses amigos e admiradores numa sala de visita como aquela que escolheste. Foste tu que nos chamaste. Acendeste uma pequena luz, fizeste brilhar uma pequena estrela sobre o nosso caminho, colocaste em nosso peito tanta saudade e tanta coragem... Não podíamos ficar parados. Foi duro, eu garanto. Mas, até que enfim, chegamos cansados, feridos, esfarrapados, esfomeados. Mas chegamos. Viemos de longe, e faz tanto tempo que estamos a caminho. Aliás, em nossa existência não fizemos outra coisa senão, andar, buscar, perscrutar o céu, com medo que a estrela se apagasse. Sem mapa nem bússola, tantas vezes nos desviamos. Tantas vezes sentamos na beira das estradas. E choramos, perguntando a nós mesmos se valia a pena sofrer tanto, só para irmos à busca de um Menino, atrás e uma estrela. Podes crer: Foi grande a tentação de desistir... Mas, justamente naquelas horas, a estrela se revestia de nova luz e se tornava mais convidativa. Por isso, hoje estamos aqui. Somos felizes. Mas já chegou a hora de “voltarmos para o nosso país”, nosso dia a dia, do nosso cotidiano, que às vezes, dão-nos a tentação em novamente desistir. De voltarmos para a nossa casa, nosso campo de trabalho. A gente vai se encontrar de novo. O caminho que leva a ti, agora não tem mais segredos.

Antes, porém, de partir, queremos te dizer uma coisa: Sabes Senhor! Valeu a pena, sim, sofremos tanta coisa, em troca da felicidade deste encontro contigo, adorada Criança. Os homens conquistaram a lua. Estão tentando conquistar marte, mercúrio e outros planetas, como sabes, porém, o coração humano continua o mesmo como outrora, isto é, “duro, de pedra”, sem amor e só pensam em conquistas. Aliás, um passeio pelos planetas que tentam conquistar, num futuro será “moleza”. Mas nem por isso sentem-se felizes. Aliás, os homens nunca serão felizes, até o dia em que não descobrirem o seu paradeiro. Sim, é preciso que todo mundo se ponha atrás de uma estrela, à procura de um Menino. O Menino que morava num estábulo. O Menino que é tu, Senhor! Pensem nisso.

Pois é amigos e ouvintes, essa criança, esse menino cresceu em tamanho e sabedoria. Com seus pais, até aos doze anos conviveu em família, acompanhando-os nos deveres de casa e da religião judaica, a tudo compreendendo e conhecendo a sua missão. Dos doze aos trinta anos, a Bíblia, nem a história registra algo de sua vida. Pressupõe-se que trabalhava com São José, seu pai adotivo, em sua carpintaria, manuseando serrotes, formões, enxós e outros instrumentos peculiares.

Aos trinta anos inicia sua vida pública de Filho de Deus para transformar um mundo de guerras, violências e conquistas a qualquer preço, num mundo de muito amor e mais humano para alcançarmos a salvação eterna, tornando-se, destarte, o nosso Cristo de cada dia. João destaca em seu ensinamento que Jesus disse: “Eu sou o bom pastor; conheço minhas ovelhas, e elas me conhecem”. Portanto, somos as ovelhas do Senhor e Ele, o Cristo nosso de cada dia é o nosso pastor.

Tudo consumado. Que neste novo ano, 2020, experimentemos de verdade Deus de fato, o “bom pastor” não só de “ouvir falar” pelas experiências dos outros; tenhamos intimidade com o Pai e conheçamos mais Cristo o bom pastor que deu sua vida pelas ovelhas, nós. Que vejamos, dia a dia as maravilhas que Deus opera em nossa vida e na vida dos outros. Não corramos atrás de ilusões ou falsos deuses que apenas servem para desviar nossa atenção do Deus verdadeiro. Pense nisso!

Este ano de 2020, registra ser um ano bixesto, portanto, temos um dia a mais no calendário para entregarmo-nos, num todo, tudo a Ele e seguirmos seus ensinamentos, estes registrados em sua palavra viva, na Bíblia e nos Evangelhos.

Experimentemos neste novo ano, sermos diferentes, acima de tudo, colocando Deus no comando de nossos atos, ações, palavras e pensamentos, ouvindo sua voz, obedecendo-O, como um pastor que guia suas ovelhas, o Cristo nosso de cada dia a guiar-nos ao longo deste ano e, porque não, por toda nossa vida. Pensem também nisso, pois o Cristo nosso de cada dia é o mesmo Ontem, Hoje e Sempre.








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2020. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.