AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa tarde - Itabira, sábado, 06 de junho de 2020 Hora: 13:06

COLUNISTAS
Marcos Gabiroba e a crônica da semana Teimosia, obediência e esquecimento
22/01/2020

Meu Deus, como é difícil lidar, conviver e trabalhar com pessoas teimosas! Durante muito tempo e período da minha vida fui assim: teimoso, arrogante, mal educado e sem compaixão! As pessoas teimosas não aceitam sugestões, nem mesmo quando toda equipe com quem trabalha, não concorda com elas. Esta atitude é uma forma de egoísmo e orgulho que pode atrapalhar o andamento do trabalho, acabar com amizades e projetos.

Você caro ouvinte, por acaso, foi assim, ou ainda é assim no seu cotidiano? Quem é tão inflexível não demonstra humildade e não é bem-visto por seus semelhantes, já que ignora o significado da união, do perdão, o bom senso e do bem comum. A teimosia tem o cheiro da insensatez e de rebeldia, enquanto a obediência lembra prudência, luta, trabalho, dedicação e vitória. Já pensou nisso? Quantos são os teimosos sofrendo no mundo de hoje e fazendo os outros sofrerem e, com isso, tornam-se pessoas arrogantes, chatas, indesejáveis e sozinhas? Com certeza, deveriam ouvir mais e obedecer! Como frisei acima fui assim durante um bom período de minha vida! Com o tempo, após apanhar muito procurei seguir o Evangelho e os ensinamentos de meu saudoso pai: “Quem humilha será exaltado”. Passei a ouvir mais, a obedecer mais e a praticar a humildade seguida de caridade, às vezes, comigo mesmo. Quem não tem humildade, nem caridade, não tem Deus em sua vida, não é mesmo? Assim, aprendi depois de muito apanhar com amigos falsos e inconsequentes, ressaltando que sendo falsos e inconsequentes me ensinaram algo que não deveria fazer.

Mas, a vida me ensinou e continua a me ensinar que existem ainda pessoas que são teimosas em relação a Deus. Conhecem sua Palavra e sabem que é o correto, mas preferem fazer as coisas do seu jeito, à sua maneira, estas, nem sempre corretas.

Agem, fico pensando, tal e qual àquele insensato que construiu sua casa, sua morada, sobre a areia e como será grande a sua perda! O homem só será sábio se temer a Deus e for obediente à sua Palavra. Assim, agirá como quem constrói sua casa, sua morada, sobre a rocha e não precisa se preocupar com a força do vento e as tempestades, pois ela não cairá. Quem age assim reconhece sua dependência de Deus e assume seus erros perante o próximo e consigo mesmo sem teimar.

Na vida, não devemos ser teimosos, seja em qualquer relacionamento com as pessoas, inclusive, em nossa vida espiritual. Deus espera que sejamos obedientes a Ele, não obstinados. Enquanto insistimos em nosso caminho, estaremos longe do Senhor e de tudo o que uma vida de obediência e amor pode nos dar e ensinar para o final, isto é, a vida eterna! Você caro ouvinte parou um instante para pensar nisso? Se você tem agido com teimosia, arrogância, desleixo até agora, mude de atitude! Se você tem de conviver com pessoas teimosas, como eu fui num passado, faça como eu, reze, reze por elas, principalmente àquelas a quem prejudicou para que compreendam que o melhor caminho a seguir é o de Deus. Pensem também nisso e seja feliz consigo mesmo e com os outros, pois o seu Cristo de cada dia, jamais de abandonará. Ele disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vai ao Pai a não ser por mim”, não é mesmo?

Amigos e ouvintes, falei acima que o seu, o nosso Cristo de cada dia jamais nos abandonará. Mas, é necessário que não esqueçamos nossos compromissos do dia a dia: “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo”, este o maior de todos. Mas como vivemos numa sociedade inquieta, tensa, nervosa, neurótica até, somos conduzidos à ansiedade que está presente em quase todos os lugares: no trabalho, em casa e até na igreja. Você já pensou nisso? Como não ser ansioso em um mundo que se interessa apenas por resultados, soluções e produção?

Contudo, onde há trabalho, esforço, dedicação também pode haver paz. Na verdade, não podemos esquecer a necessidade de demonstrar constantemente o amor fraternal.

Significa que não posso apenas amar quem me interessa, mas a todos, e também que é preciso ter cuidado com as pessoas com as quais nos relacionamos.

Que não devemos negligenciar a hospitalidade. Ajudar os outros em suas necessidades deve fazer parte do hábito cristão saudável. Que precisamos lembrar, inclusive, dos encarcerados e maltratados. Em vez de julgar, condenar, discriminar os presos, precisamos agir com empatia tendo em mente como se estivéssemos aprisionados também, sentindo um pouco sua dor e compadecendo-nos deles. Não podemos esquecer que o casamento deve ser honrado por todos, indistintamente. Que o dinheiro não pode ser amado; devemos nos contentar com o que já temos. Que é necessário abrirmos os olhos aos ensinamentos estranhos sobre Deus. Saibamos sair das ciladas e laçadas incrédulas que nos tentam e a persuadir o nosso dia a dia. Em todo o contexto de nosso encontro de hoje precisamos imitar a fé daqueles que nos ensinaram a verdade, a verdadeira verdade, não àquelas totalmente distorcidas, ou classificadas como Fake News dos tempos modernos. O seu Cristo de cada dia não muda, e sua palavra que nos conforta e instrui vida afora é muito mais importante, pois quem ama a Deus não esquece o que Ele diz através dos Evangelhos. A obediência a Deus muda nossa história e ajuda a construir um mundo melhor, pois feliz é o homem humilde. Seja feliz, humilhe-se diante de Deus. Pensem nisso.








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2020. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.