AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa tarde - Itabira, domingo, 19 de janeiro de 2020 Hora: 12:01

COLUNISTAS
Marcos Gabiroba a crônica da semana “Renovando seremos sempre novos na corrida da vida”
13/01/2020

Neste novo ano temos a promessa de renovação da vida quando a entregamos a Jesus, recebendo-o como Filho de Deus que veio a nós justamente com esse propósito. Passamos com isso a ter o direito de sermos chamados filhos de Deus. O abandono dos interesses antigos em troca desta boa oferta chamada de Evangelho será então um resultado normal e espontâneo. Apegamo-nos a novos valores, melhores que os da vida “de pecado”, distante de Deus: “Se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas”, escreveu Paulo aos Colossenses em sua 2ª carta, capítulo 5, versículo 17. Nova vida, nova criatura, novos pensamentos, novos desejos, novos costumes, novos valores, tudo isso pressupõe um coração novo, coração “de carne” (vivo e sensível) e não mais um “coração de pedra” (duro e morto).

Agora, com o coração submisso a Jesus, livre da prática constante do pecado, livre das mazelas da vida sem Deus, passamos a ter a mente de Cristo, como ensina-nos a Bíblia, e, em especial, também, nos descreve essa nova condição a carta de Paulo aos Colossenses, capítulo 2, versículo 16. Você, caro ouvinte, já pensou nisso?

Mas vida cristã não implica atestado de isenção de problemas, de imunidade quanto aos dissabores da presente hora, tais como: crises econômicas, financeiras, de emprego, morais, sociais e espirituais. Claro e evidente que na vida temos problemas como quaisquer outras pessoas, com um diferencial: Deus nos dá forças para passar por todos eles, como nos diz Jesus: “Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo”, (Jo 16.33b).

O ser humano não vai resolver seus problemas com leis, decretos, regulamentos, acordos, associações, instituições. Esta s que até agora só serviram para que maus administradores usurpassem e roubassem o dinheiro público a favor de incautos e predadores da sociedade bem intencionada. Só teremos a solução para todos os problemas, com uma paz real e justiça efetiva quando do retorno do Senhor Jesus, verdade esta em que cremos, pois as palavras do Mestre nos garantem que isso ocorrerá, mais hora, menos hora e a esperança que esse retorno seja muito em breve. Em todas as novidades que aparecem hodiernamente, só existe uma realidade vital: a nova vida por meio do Cristo Jesus!

Para que tenhamos um ano novo com ideias novas e comportamentos vitais para o alto, tomemos como exemplo dos atletas vitoriosos quando chegam ao pódio. Para tanto houve muito treinamento, muito esforço e muita dedicação. Muitos desses atletas treinaram durante o ano inteiro para participar de uma única corrida.

Pensando nisso, quantas pessoas querem vencer na vida cotidiana sem passar por dedicação e esforço? No pódio, a alegria do vencedor é grande e ele não a esconde.

Se formos analisar o sofrimento que ele passou antes disso, veremos que foram tantos os desafios que muitos desistem.

Assim também é a nossa vida. Mas como vamos conquistar um objetivo se não nos esforçarmos e persistirmos naquilo que queremos alcançar? Assim como um atleta vencedor teve que treinar e obedecer às regras, nós também precisamos nos esforçar. Muitas pessoas querem subir na vida sem sofrimento, sem esforço, sem persistência e sem obedecer às leis. Querem que as coisas “caem do céu”, mas assim a vida não tem sentido, nem graça! Não podemos ter medo dessa corrida, mesmo que exista a possibilidade de sofrimento. Você já pensou nisso?

É preciso que saibamos que na vida espiritual, também há uma corrida. Ela leva- nos à vida eterna e exige de nós muito esforço e perseverança. Não devemos olhar para trás, mas rumo ao grande alvo que é Jesus. (Aqui faço uma pequena pausa e convido a você caro ouvinte para dar uma leitura na Carta de São Paulo aos Filipenses, Cap. 3. Vs. 13-14). Na vida e na nossa vida cotidiana temos que seguir suas regras, pois não há como manipular a vitória. Nesta corrida seremos vistos por multidões e avaliados pelo Senhor, que está em todos os lugares e a tudo vê. Pense nisso! Não existe premio maior do que vencer essa corrida, para muitos, às vezes, longa demais e, para outros nem tanto, cujos troféus não podem ser corroídos e nem roubados. O nosso treinamento não é tão pesado que não possamos praticar. É também neste momento que podemos nos lembrar dos sofrimentos do Divino Mestre na escalada até o Gólgota, cujos sofrimentos por causa de nossos pecados. Ele suportou, não desanimou, indo até o fim, obtendo a vitória; vitória esta para vencer a morte e nos salvar. Você caro ouvinte, às vezes, para um pouco no seu cotidiano para pensar nesta vitória de Jesus? Esta é também a nossa vitória!

E preciso que, neste início de ano decidamos0, de uma vez por todas, seguir o exemplo de Jesus e livrar-nos de tudo que possa atrapalhar nossa vitória nessa corrida. Para tanto, fixemos nossos olhos ao Divino Salvador, autor e consumador da nossa fé. Correr, como sabemos cansa, claro, lógico e evidente, mas não podemos desanimar: o prêmio final, com certeza vale a pena, pois na corrida com Cristo, todos nós podemos vencer, não é mesmo? Pensem nisso.








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2020. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.