AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa madrugada - Itabira, sexta, 25 de setembro de 2020 Hora: 03:09

JUSTIÇA
Magistrados visitam a Apac feminina de Belo Horizonte
27/08/2020

Instituição com 100 vagas já abriga 69 recuperandas

Representantes do TJMG, servidores e recuperandas tiveram momentos de confraternização

A Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) feminina de Belo Horizonte, inaugurada há pouco mais de 100 dias, recebeu nesta quarta-feira (26/08) a visita de magistrados do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Essa unidade da Apac, que conta hoje com 69 recuperandas do regime fechado, tem capacidade para mais de 100 mulheres. As vagas serão preenchidas nos próximos meses, com as recuperandas que forem encaminhadas para o local pela Vara de Execução Penal (VEP) de Belo Horizonte.

Estiveram presentes o desembargador aposentado Armando dos Anjos, presidente do programa Novos Rumos; o juiz Luiz Carlos Rezende e Santos, coordenador executivo do programa; e o juiz da VEP de Belo Horizonte, Marcelo Augusto Lucas Pereira.

Juiz Luiz Carlos Rezende e Santos, coordenador executivo do programa Novos Rumos, não escondeu a alegria de estar na Apac de BH

"Muitas vezes sonhei com este momento de encontro. Há três anos, estive neste espaço e encontrei algumas pessoas que duvidavam do projeto. Entretanto, hoje estou muito alegre de saber que vocês estão aqui", foi com essas palavras que o juiz Luiz Carlos Rezende se dirigiu às mulheres recuperandas. Elas participam, nesta semana, do primeiro curso para conhecimento mais profundo das regras da metodologia Apac, seus direitos e deveres.

"Há 15 anos me dedico à causa da Apac. Quando era juiz em Santa Luzia, recebemos 20 embaixadores europeus. A embaixadora da Romênia nos disse que o lugar mais bonito que acreditava ter conhecido no Brasil eram as Cataratas do Iguaçu. Mas, ao conhecer a Apac de Santa Luzia, chegou à conclusão de que o lugar mais bonito já visitado no País era ali, porque via generosidade, pessoas que se preocupavam umas com as outras. Aqui é assim, todas vocês têm responsabilidade umas com as outras. Este lugar só continuará existindo pelo desejo de vocês", concluiu o juiz.

O desembargador aposentado Armando dos Anjos, presidente do programa Novos Rumos, levou uma palavra de esperança às recuperandas

O desembargador Armando dos Anjos afirmou que a Justiça está trabalhando para tentar melhorar a situação de cada uma das recuperandas. "Somos otimistas de que vocês sairão daqui melhores do que entraram. Nosso trabalho é nesse sentido. Quero deixar meu abraço e 'bola pra frente', o que aconteceu, ficou para trás", afirmou, lembrando às recuperandas a disposição para conquistar uma nova vida, deixando o crime no passado.

"Falo com emoção porque venho aqui, acima de tudo, para me tornar melhor e contribuir para torná-las melhores. Fico feliz e agradeço por estarmos nos ajudando mutuamente. Levo comigo o aprendizado que vocês estão nos proporcionando", disse o juiz Marcelo Pereira.

O juiz da Vara de Execuções Penais, Marcelo Augusto Lucas Pereira, destacou a ajuda mútua e o aprendizado proporcionado pela convivência com a Apac

Os magistrados, acompanhados de alguns servidores do programa Novos Rumos, conheceram as dependências da Apac Feminina de BH. A instituição conta com oficinas de laborterapia, capela, salão de beleza, horta, biblioteca, celas e espaços de convivência. Os visitantes ainda almoçaram junto com as recuperandas.

O presidente da Apac Feminina de Belo Horizonte, Marcelo Gonçalves Costa, prestigiou a visita dos magistrados e o curso ministrado pelo ex-recuperando e gerente de relações institucionais da Fraternidade Brasileira de Assistência aos Condenados (Fbac), Rinaldo Guimarães.

Apac e Fbac

Entidade civil de direito privado, a Apac dedica-se à recuperação e à reintegração social dos condenados a penas privativas de liberdade. Atua como entidade auxiliar dos poderes Judiciário e Executivo na execução penal e na administração do cumprimento das penas.

A Fbac tem como missão auxiliar na administração das unidades da Apac, zelar pela aplicação da metodologia aplicada de forma humanizada aos condenados, além de ministrar cursos seminários e treinamentos para recuperandos, voluntários, funcionários e autoridades.

Assessoria de Comunicação Institucional - Ascom

Tribunal de Justiça de Minas Gerais - TJMG








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2020. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.