AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Bom dia - Itabira, sexta, 14 de maio de 2021 Hora: 10:05

JUSTIÇA
Presidente Gilson Lemes recebe prefeitos do Movimento 100+
28/04/2021

Eles pediram apoio para agilizar o repasse de verbas para a saúde

Prefeitos tentam acordo com o Governo Estadual para retorno dos repasses das verbas para a saúde

O presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, desembargador Gilson Soares Lemes, recebeu nesta segunda-feira (26/4) prefeitos do Movimento 100+, que reúne municípios mineiros com mais de 100 mil habitantes.

Os prefeitos pedem a ajuda do TJMG para intermediar um acordo com o governo mineiro para que o Estado volte a fazer repasses de verbas vinculadas à saúde. A alegação é que há atraso desde 2013, e a ausência do repasse aos municípios está tornando ainda mais crítica a administração da área de saúde, durante a pandemia da covid-19. Atualmente, segundo o Movimento 100+, a dívida total é de aproximadamente R﹩ 6 bilhões.

O presidente Gilson Lemes recebeu o grupo, ouviu as principais reivindicações para a construção de um futuro acordo e prometeu levar o caso diretamente ao governador de Minas Gerais, Romeu Zema. "Trata-se de uma reivindicação justa, pois o Estado não vem repassando as verbas vinculadas à saúde. E com a pandemia a situação se agrava com a falta de verbas para pagamento de pessoal e compras de insumos", disse o presidente.

O desembargador Gilson Lemes afirmou que pretende dar um retorno aos prefeitos até a próxima sexta-feira (30/4). O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, disse que o movimento não deve ter um cunho político, mas ser inteiramente voltado para a busca de uma solução urgente para se evitar um colapso.

"Sabemos das dificuldades do Estado e estamos aqui para busca um acordo para aliviar a situação das prefeituras", afirmou o prefeito Alexandre Kalil.

Para o prefeito de Teófilo Otoni, Daniel Sucupira, "a situação é caótica". Ele disse que os repasses das verbas são constitucionais e deveriam estar sendo feitos, principalmente durante a pandemia, quando a situação se agravou.

"A constituição obriga que os municípios gastem 15% do orçamento com a saúde. Com a pandemia estamos gastando mais de 30%, com o pagamento de médicos e compra de insumos, e as verbas do Estado não estão chegando aos caixas dos municípios", lamentou.

Também participaram da reunião o secretário de Governo da Prefeitura de Belo Horizonte, Adalclever Lopes; a prefeita de Lavras, Jussara Meneccuci; o prefeito de Sete Lagoas, Duílio Castro; o prefeito de Ubá, Edson Teixeira; e o vice-prefeito de Contagem, Ricardo Faria.

Ascom- TJMG








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2021. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.