AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa noite - Itabira, sábado, 11 de julho de 2020 Hora: 21:07

ESPORTE
Governo aprova, e Mineiro terá reta final jogada em BH, Nova Lima ou Sete Lagoas
17/06/2020

Reunião entre representantes dos clubes e da Federação Mineira de Futebol com a Secretaria Estadual de Saúde acertou detalhes para a retomada do torneio

O restante do Campeonato Mineiro será disputado provavelmente em sede única e com retorno em 26 de julho. As definições ocorreram em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (17), entre a Secretaria Estadual de Saúde, membros da Federação Mineira de Futebol (FMF) e representantes dos departamentos médicos de América, Atlético e Cruzeiro. Belo Horizonte é a cidade preferida para ser a sede das partidas restantes, mas ainda não é certo que a capital vai abrigar os jogos. Caso não seja BH, o torneio deve terminar de ser disputado em Nova Lima ou Sete Lagoas, segundo apurou o Super.FC. Os times ficariam isolados no município escolhido, passando por testes frequentes do novo coronavírus com muito controle e seguindo um protocolo rígido.

As partidas, vale destacar, seriam disputadas em estádios. Os Centros de Treinamentos dos clubes não são cogitados para a realização dos jogos, já que é necessária uma logística para as transmissões da TV, o que os CTs não permitem. A ideia tinha sido apresentada pelos times da capital. Com isso, os clubes sugeriram Mineirão, Independência e Sesc Venda Nova como bases para os duelos restantes do certame, caso BH seja a sede.

Médico e representante do Cruzeiro na reunião, Daniel Baumfeld comentou a proposta dos clubes e como funcionaria o retorno do Campeonato Mineiro.

"Dentro do protocolo que foi apresentado pela FMF, Belo Horizonte seria a sede para todos os jogos. Não haveria viagens. Por qual motivo? Porque quando a gente vai fazer a primeira avaliação dos times do interior que estão vindo para a capital, a gente tem que ter a certeza de que não tem nenhuma pessoa contaminada dentro do grupo para que não possamos trazer mais contaminação para a capital. Essas pessoas seriam testadas no interior, seriam validados todos os testes, após uma semana já seria permitido que elas viajassem para a capital e treinassem na capital durante este período para que tivéssemos esses 30 dias de exames realizados e segurança epidemiológica. A proposta foi feita entre Independência, Mineirão e o Sesc Venda Nova para que todos os jogos pudessem ser realizados em Belo Horizonte e a gente não corresse risco de viagens e maiores contaminações entre cidades. Testar antes de vir para BH e a capital como a grande sede da realização dos jogos", contou o médico do Cruzeiro, em entrevista exclusiva à rádio Super 91,7 FM.

"Elas (equipes do interior) viriam com exames prontos, com segurança, ficariam em Belo Horizonte durante esse período. Se não me engano algumas equipes têm já um contato ou uma pré-organização com alguns hotéis. Aqueles que não têm, o Sesc oferece essa forma de ficar hospedado lá, onde as equipes não teriam esses gastos e a FMF ajudaria em toda a organização. Não existiria essas idas e vindas, ficariam todas as equipes em Belo Horizonte durante esse prazo, seguindo todos os protocolos epidemiológicos", completou.

Com a provável data de 26 de julho, serão um mês e dez dias para que todas as equipes se preparem para a disputa das duas últimas rodadas da fase de classificação e das fases mata-matas posteriormente para os times classificados. O diretor de competições da FMF, Leonardo.

Barbosa, explicou as definições após a reunião desta manhã, mas disse que BH ainda não está confirmada como sede da reta final do torneio.

"Tivemos uma reunião com a secretaria. Estamos juntos com o governo. Não vamos confrontar, vamos trabalhar juntos. Sabemos do quadro e de como a situação está complicada. Mas não podemos depender eternamente do pico da pandemia, que antes seria em maio, passou pra junho, depois julho, e agora pode ser até agosto, porque se for assim, não vamos voltar nunca. Apresentamos uma proposta para o governo de isolamento das equipes, confinamento, testagem e controle para poder voltar o futebol independente da evolução da curva, porque estaríamos em um ambiente controlado. A secretaria gostou e aprovou a ideia, mas é uma proposta, o protocolo não foi fechado. Vamos começar a discussão e lapidar esse protocolo", disse, durante live da Futclass.

"Mas o formato de confinar equipes em uma cidade com testagem e controle e fazer as partidas que faltam em uma sede, uma cidade única, está aprovado. Primeiro vamos validar esse protocolo com o governo. Depois do ok do governo, teremos a data. Hoje, a previsão da data é 26 de julho porque temos que ter 30 dias de treinamento para as equipes. Esperamos lapidar tudo ao longo da próxima semana para que os times já possam voltar a treinar e ter os 30 dias de preparação. A cidade não sabemos ainda qual será. Vamos avaliar com o governo e ver, entre as possibilidades, aquela com a curva mais controlada, que tem interesse, apoio do Executivo e tudo para podermos fazer. Belo Horizonte é opção, óbvio, sempre foi, por ser a capital e tudo, mas se BH não puder, vamos buscar outra", concluiu.

 

Gabriel Pazini/Foto: Lohanna Lima/ O Tempo








construtorakellesduarte
INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2020. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.