AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa noite - Itabira, domingo, 15 de setembro de 2019 Hora: 21:09

ESPORTE
Cruzeiro sofre, segura o empate e avança na Copa do Brasil
02/06/2017

Time celeste suportou forte pressão da Chapecoense, perdeu chances claras, mas se garantiu nas quartas de final

Não seria um exagero se a partida desta quinta-feira entre Cruzeiro e Chapecoense terminasse em 2 a 2 ou 3 a 3, devido à quantidade de boas chances que ambas as equipes tiveram na Arena Condá. Mas, a falta de pontaria dos dois times e a atuação de gala do goleiro celeste Fábio foram cruciais para que o empate sem gols imperasse do início ao fim, pela partida de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Melhor para a Raposa, que, com o resultado, se classificou para a próxima fase da competição nacional.

Como no duelo de ida, os celestes haviam vencido por 1 a 0, com gol de Raniel, no Mineirão, o Cruzeiro tinha a vantagem de, no mínimo, um empate para avançar no torneio. Não sofreu, nem fez gols no segundo embate, e faturou a última vaga para as quartas de final.

Agora, o time azul volta suas atenções para o Brasileirão. Curiosamente, o próximo adversário será justamente a Chape, pela quarta rodada da Série A do Nacional, no Mineirão, neste domingo, às 19h. Os dois times aparecem com sete pontos no campeonato por pontos corridos.

O jogo. Os minutos iniciais mostraram um Cruzeiro bem aplicado taticamente, trocando passes e explorando bastante a velocidade de Alisson, apesar de alguns deslizes na definição de jogadas. A partir dos 20 min, porém, as coisas mudaram, e a Chapecoense passou a agredir bastante a retaguarda celeste.

O alviverde construiu boas chances de abrir o placar, mas parou nas grandes de Fábio e também na própria falta de pontaria. Os chutes para fora se deram em demasia. Os azuis também tiveram algumas oportunidades, sobretudo com Hudson, que falhou duas vezes.

O segundo tempo começou com a Chape em cima. E logo no primeiro minuto Wellington Paulista estufou as redes, mas a arbitragem assinalou falta de Victor Ramos em Hudson, num lance polêmico.

 

Aos poucos o Cruzeiro foi melhorando, aproveitando-se dos espaços deixados pelo alviverde. Aos 26 26 min, Ábila, quase na marca do pênalti, desperdiçou uma oportunidade de ouro. Mas não foi só ele. Raniel e Rafinha também perderam “gols feitos”. Luiz Otávio chegou a balançar as redes, mas, por estar impedido, teve seu tento anulado. E o placar de 0 a 0 perdurou, para a alegria do Cruzeiro.

THIAGO PRATA

 








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2019. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.