AS Notícias Online alcantara
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa tarde - Itabira, domingo, 27 de maio de 2018 Hora: 14:05 21 ºC
Velocidade do vento: 11.27 km/h
Nascer do Sol: 6:18 am e pôr do Sol: 5:22 pm

COLUNISTAS
Marcos Gabiroba e a crônica da semana “O anúncio alegre é o preço da felicidade”
23/04/2018

Desde a minha infância ouço que o primeiro de abril é o dia da mentira. Até hoje não sei a origem da comemoração e nunca me interessei em descobrir. O que acho triste em tudo isto é que para a mentira existe um dia de destaque; por acaso existe o dia da verdade? Outra pergunta que me vem à mente: o dia da mentira fica restrito ao mês de abril? Infelizmente sabemos que não. A mentira “corre solta” o ano inteiro e, pior existem pessoas que se gabam por saberem mentir muito bem e enganar os outros. Onde fica a verdade na vida das pessoas? Para alguns, mentir é tão natural que eles mesmos acabam acreditando em suas próprias mentiras. Já pensou nisso?

Em todas as Escrituras do Antigo Testamento, no Novo Testamento e nos Dez Mandamentos a Palavra de Deus deixa bem claro que não devemos mentir. O Nono Mandamento, por exemplo, trata do respeito pela reputação do outro, o que inclui o cuidado com a língua e a proibição da mentira. Nos textos bíblicos encontramos várias passagens que mostram como a mentira desagrada a Deus e os que a praticam não viverão com Deus e permanecerão eternamente separados d’Ele no inferno. Também você já pensou nisso?

Certamente conhecemos pessoas “expert” em mentir e, na maioria das vezes, condenamos, mas e eu? E você? E nós? Como estamos nesta área? Usamos a mentira que “não faz mal a ninguém” ou a “meia mentira que não prejudica”? Ou ainda a célebre frase que ficou famosa: “eu não sei de nada; eu não vi nada” “sou inocente”. “Eu não fiz nada”. “Fui ingênuo”. “Estão me perseguindo”. Mente no trabalho, mente na política, mente no lar e na sociedade. Qual o exemplo que você dá ao seu filho quando lhe mente, ou manda-o mentir?

Infelizmente somos tomados dia após dia a mentir para nos livrar de alguma situação incômoda ou para ajudar a encobrir o erro de outra pessoa. Mas o assunto é sério, e Deus espera que sejamos obedientes também nesta área. Deus nos ama tanto que não quer que ninguém faça uso da mentira. Esse mau hábito contradiz à verdade em todas as situações do ser humano. Pense também nisso, pois a verdade queira ou não é o sustentáculo da vida.

E, mais uma vez para não dizer que não falei das flores, lembro a todos os ouvintes que o mês de abril é um mês diferente, pois retrata o mês de São Expedito, o dia do Índio, do livro, de Tiradentes o mártir da Inconfidência Mineira, o do Descobrimento do Brasil, dia de São Jorge e do inesquecível Monsenhor José Lopes, o padre Lopão que se ainda vivo completaria 116 anos. Amigos e ouvintes, não deixem que as saudades de ontem e as preocupações do amanhã estraguem o seu hoje. O passado já era, sumiu. E o futuro está lá na frente, não chegou ainda.

Não é nada inteligente desperdiçar o momento atual, requentando o que ficou pra trás, e sofrendo antecipadamente o que é futurível, ainda não acontecido.

A grande arte, na arte de viver é concentrar-se no aqui e agora, buscando vivê-lo intensamente. Sem pressa, sem sofreguidão demasiada, em profundidade. Na íntima satisfação de quem se debruça sobre uma fonte de águas límpidas, em pleno deserto calcinante. Diante de uma bela rosa perfumada, o pessimista esquece o essencial, fixando apenas os espinhos da haste. E os corações otimistas, de bem com a vida, agradecem a presença das flores nos canteiros do mundo. Pense nisso.

A vida vivida para que nasce no mês de abril não tem nada de mentira, parece como uma colmeia. Falei em colmeia me lembrei de que, há dias passados sem pressa nenhuma, pois meus afazeres estavam cumpridos, armado de simpatia e admiração, fiquei observando atentamente o labor trepidante das abelhas de um pequeno colmeal no sítio de um amigo. Céleres, batendo asas, as abelhas iam e vinham colmeia adentro, colmeia afora em busca de pólen, carregadas de pólen.

Num voejar incansável que me pareceu alegres, conscientes e felizes no trabalho que realizavam. Instante em que no meu voejar de pensamentos disse a mim mesmo: conheço pessoas que, ao contrário de imitar as abelhas prestimosas, fabricantes de mel, confeccionam o inglório fel do pessimismo, do desânimo e da autodesgraça. Gente, a felicidade é possível, viável. Mas tantas vezes jogamo-la fora, desatinadamente, depositando pensamentos negativos nos “favos” da nossa mente, nos sulcos do coração. Ao imitarmos as abelhas confeccionando o mel da esperança, da fraternidade, da alegria de viver, automaticamente estaremos vivendo melhor neste mundo de meu, nosso Deus. Pense também nisso. Deus nos criou à sua imagem e semelhança, por isso, sejamos melhores, não é mesmo?

Os egoístas, voltados apenas sobre si mesmos carregam trevas, plantam insegurança, escuridão. Num mundo de tantas notícias tristes, sombrias e dolorosas, seja uma pessoa luminosa seguindo os exemplos das abelhas e provaremos que, verdadeiramente, o mês de abril não é o mês de mentirosos, mas sim, de pessoas que querem o bem e o amor a seu próximo. Pense também nisso, pois “toda verdade, independentemente de quem a diga, provém do Espirito Santo”, segundo São Tomás de Aquino. Tenho dito.








agnaldo
INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2018. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.