AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa noite - Itabira, sábado, 16 de dezembro de 2017 Hora: 20:12 Compra dólar: R$ 3,307
Venda dólar: R$ 3,309
Converter dólar em reais: 0.00 reais.
22 ºC
Velocidade do vento: 6.44 km/h
Nascer do Sol: 6:9 am e pôr do Sol: 7:28 pm

COLUNISTAS
Marcos Gabiroba e a crônica da semana “Nos caminhos da vida, confiança e atitudes”.
23/10/2017

Há momentos em que um terrível desalento invade nossos sonhos. Sentimo-nos ilhados, uma porção de ideais cercada de miséria por todos os lados. Miséria humana, que resulta da mesquinhez e da falsidade, da inveja e do orgulho, da mentira e da ambição, do êxito fácil e da luta difícil. Do carreirismo e da subserviência. Pois não é assim a vida?

Tenho refletido muito, ultimamente, na importância da confiança em nossas vidas.

Confiar é acreditar, é ter fé, primeiro no Infinito Poder, cuja essência mora dentro de nós – Seus filhos, e depois, em nós mesmos, na nossa força de transformação ou renovação interior.

O grande cuidado que devemos ter é com a fé cega, aquela que nada questiona, que só repete o que ouve e que leva ao fanatismo. Procure ser aberto a novas ideias e aprendizagens para que você possa desenvolver seu bom senso e usar a força da dúvida nos momentos em que ela se faz necessária. Eu, modestamente, vejo o sentimento da dúvida como muito válido, porque só duvida quem pensa. Quem aceita tudo sem questionar é um ser não pensante.

Duvidar faz expandir a nossa inteligência, e nada tem contra a confiança que deve crescer dentro de nós. Até acredito que a pessoa mais autoconfiante é justamente aquela que sempre desafia, que coloca novos questionamentos para responder em sua vida e, a cada conquista, mais acreditar em si mesmo.

É miséria também social, com a qual vamos convivendo e que se torna, por isso mesmo, natural e até legítima. A grande ofensa das pompas e ostentações agredindo os desempregados e famintos. A justiça que acoberta o rico e a injustiça que pune os pobres. Os privilégios que protegem os escolhidos da sociedade e a violência que persegue os filhos de Deus. A láurea que envaidece os vitoriosos de hoje e o estigma que marca as vítimas de sempre. Os beneficiários da sorte e os perseguidos do azar. Os palacetes e as favelas, o fausto e o charco, o luxo e o trapo.

O caviar – que conhecemos, e a fome – que não tivemos. Pois é assim o mundo?

A contraditória convivência dos extremos! O ódio e o amor, o mentiroso e o voraz, o justo e o iníquo; o audacioso e o covarde, o vaidoso e o humilde. O digno e o torpe, o íntegro e o desonesto, o servil e o independente, o presunçoso e o modesto.

Pois não é assim que são os seres humanos?

Parece um paradoxo, mas aquele que questiona e busca entender a força do Criador e os Seus desígnios é justamente o quem mais provas têm do Seu Poder sobre a vida. É muito fácil para uma pessoa dizer que tem fé em Deus, que tudo vai dar certo, e ficar só rezando e esperando. Ela vai aguardar, porém, sem nada receber.

Porque o Pai maior espera de nós não só a fé, mas um comportamento proativo, de busca incansável pelo melhor, de autoconfiança nos nossos talentos e de iniciativa de fazermos o bem para a evolução deste mundo. E mais: Gratidão plena!

Diariamente, fico matutando sobre estas coisas da vida em tarde de tédio e desencantos. O mundo está perdido. E nele eu me perco, em devaneios de aspirações e desesperanças. Tão distante a infância, quando viver era um sonhar vivendo! Lembranças que não se apagam. A silenciosa abnegação de minha mãe, imagem santa em figura terrena. O angustiante sofrer de mau pai, nascido condor dos espaços, contido mártir da realidade. Os irmãos, tão irmãos nas contradições da vida, tão fraternos nos desencantos e triunfos. Meu Deus, tão distante tudo! Assim vou todos os dias me dirigindo ao trabalho pelos caminhos da tristeza e da saudade.

Como dói! Os tempos modernos são diferentes. Os sonhos são diferentes, assim como as lembranças e a saudade, machucam muito mais.

Mas, não podemos nos deixar abater. Não podemos permitir a derrota. Não podemos nos sucumbir diante de um grave ou pequeno problema. A vida é assim mesmo. Não podemos recuperá-los. A vida não é uma corrida, mas uma viagem que deve ser desfrutada a cada passo, porém, sempre lembrando: ontem é história; amanhã é mistério; e hoje é uma dádiva, por isso, chama-se presente.

Agora é o momento de desenvolver em si mesmo a confiança absoluta de que, com o Poder Divino que habita em você, suas escolhas corretas e vontades, todas as batalhas naturais serão vencidas naturalmente. Confie mais, confie sempre, mas não se esqueça de que: Atitude é fundamental.

Ao chegar ao final desta viagem interior, isto é, nas profundezas do seu ser, saiba, agora, quais os verdadeiros tesouros que já fazem parte do seu acervo: Acreditar e Agir são receitas do bem-viver, sempre nos caminhos da vida, pois o mais importante é fazer o bem sem esperar recompensa. Na busca de seu bem-viver, os recursos fundamentais são: ter confiança e atitude lembrando que “no fim das contas, tudo é entre você e Deus!” Pense nisso.








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2017. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.