AS Notícias Online alcantara
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Bom dia - Itabira, quinta, 23 de novembro de 2017 Hora: 07:11 Compra dólar: R$ 3,230
Venda dólar: R$ 3,232
Converter dólar em reais: 0.00 reais.
18 ºC
Velocidade do vento: 11.27 km/h
Nascer do Sol: 6:5 am e pôr do Sol: 7:14 pm

COLUNISTAS
MARCOS GABIROBA E A CRÔNICA DA SEMANA “DEPOIS DA PÁSCOA, A RESSURREIÇÃO”!
18/04/2017

“Tudo está consumado”! Nossa vida é o palco da vitória de Deus sobre a morte, mas onde o procuramos? Como as mulheres que se dirigem ao túmulo, nós nos voltamos a tantas instâncias, a tantas pessoas, a tantos projetos que já não guardam o que procuramos. “Ele ressuscitou como disse, não está aqui”! E como insistimos em procurar. Deus ressuscitou! Nossa fé precisa se renovar, assumir a nova realidade transformadora a cada um de nós. Deus age em nossa vida, Deus derrotou a morte e nada mais permanece desconhecido. O desespero foi derrotado, é o fim da falta de sentido. Aprendamos, doravante, a colocar nossa esperança nesse Deus, e buscá-Lo em nossa vida, palco dessa vitória permanente, de acordo com nossa vivência de fé.

Aquele primeiro dia da semana começou triste para os personagens do Evangelho de hoje. Tudo estava acabado, o grande messias foi morto. Agora, num gesto de misericórdia, as mulheres, últimas de seu tempo, vão prestar a última homenagem ao que tanto lhes ensinara. Encontram um sepulcro vazio e vão falar aos outros discípulos. Pedro e o Amado encontram o sepulcro vazio. O mais jovem, o discípulo que Jesus amava corre mais rápido e chega primeiro, Pedro. Encontram o túmulo como as mulheres disseram, os panos estão dobrados, como um hóspede bem educado, deixou a roupa de cama ajeitada. Pedro chegou e viu, o discípulo que Jesus amava viu e acreditou. Para crer é preciso o amor. O amor faz chegar mais rápido.

Jesus ressuscita do sepulcro. A vida é mais forte que a morte. O bem é mais forte que o mal. O amor é mais forte que o ódio. A verdade é mais forte que a mentira.

A escuridão dos sias anteriores dissipou-se no momento em que Jesus ressuscita do sepulcro e se torna, Ele mesmo, para a luz de Deus. Isto, porém, não se refere somente a Ele, nem se refere apenas à escuridão daqueles dias. Com a ressurreição de Jesus, a própria luz é novamente criada. Ele atrai-nos a todos, levando-nos atrás de si para a nova vida da ressurreição, e vence toda a forma de escuridão. Ele é o novo dia de Deus, que vale para todos nós. Pense nisso!

Medo e incredulidade são sempre obstáculos que nos impedem de abrir as “portas” e as “janelas” do coração para a realização da experiência pessoal e comunitária com Cristo. Isso não foi diferente com os discípulos de Jesus, após terem vivenciado a dolorosa experiência da prisão, condenação e morte de Jesus. Mas eis que surge um acontecimento novo – a Ressurreição, que gera uma nova e inaudita experiência com o Ressuscitado, capaz de abrir os olhos de seus discípulos para que esses o reconhecessem. Diante deste reconhecimento, tamanha é a admiração do discípulo Tomé, que só lhe resta afirmar: “Meu Senhor e meu Deus!” E a nós discípulos de hoje compete-nos reafirmar: “Creio, Senhor, mas aumentai a minha fé”, pois às vezes, me sinto como um ateu.

Desse raciocínio podemos tirar uma conclusão: “O encontro com o Senhor ressuscitado é muito diferente de pessoa para pessoa”. No Evangelho encontramos que às vezes nossos olhos demoram a se abrir. Por exemplo: os dois discípulos de Emaús que caminhavam juntos, tristes e desanimados porque o sonho tinha terminado são muito parecidos como muitos de nós que às vezes desanimamos e não conseguimos olhar além da dor e do sofrimento do nosso calvário cotidiano.

Para irmos além, é preciso escutar atentamente a Palavra, pois é ela que dá sentido ao drama de cada um. O critério para sabermos se é Jesus mesmo que caminha conosco é muito simples: se o nosso coração se aquecer, se o pão for repartido, sem dúvida alguma é Ele mesmo que caminha conosco nas estradas da vida. Em nossa vida são muitas as chances que a Igreja Católica e todas as demais igrejas irmãs e evangélicas nos dão a oportunidade de ouvir a Palavra e partir e repartir o Pão, não é mesmo? Compete a todos nós, indistintamente não perder essa chance de abrir os olhos sobre sua própria história e sentir o seu coração aquecido.

Para finalizar nosso encontro de hoje lembro que a Páscoa não passou. Ela deve ser vivida a cada dia, a cada momento e a cada segundo de nossa existência. A Páscoa é eterna. Sem dúvida, falar, pregar, anunciar por palavras é sempre mais favorável do que testemunhar pela vida inteira. Da mesma forma, o viver torna-se mais aprazível do que ofertar a vida para que o outro viva. Isso gente é difícil, muito difícil. É necessário reconhecer que falamos muito, pregamos muito e vivemos muito pouco daquilo que pregamos. Hoje em dia é mais fácil falar, pregar, denunciar do que anunciar. Anunciar que Cristo ressuscitou e vive no nosso meio e, principalmente no seu, no meu e no nosso coração, não é mesmo? Isto sim é viver e reviver a Páscoa. Pense também nisso. Feliz Páscoa!








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2017. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.