AS Notícias Online
HOME ESPORTE GERAL POLÍCIA POLÍTICA EMPREGOS MULHERES AGENDA COLUNISTAS FOTOS VÍDEOS CONTATO
Boa noite - Itabira, segunda, 22 de outubro de 2018 Hora: 22:10 17 ºC
Velocidade do vento: 12.87 km/h
Nascer do Sol: 6:18 am e pôr do Sol: 6:57 pm

POLITÍCA
Nova UTI do HNSD credencia leitos desativados no HMCC
22 leitos 07/08/2018

Com a inauguração da Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Luíza da Silva Ramos, segunda do Hospital Nossa Senhora das Dores (HNSD), realizada nesta manhã de terça-feira (7), a Prefeitura credencia também, os quatro leitos ociosos da UTI do Hospital Municipal Carlos Chagas (HMCC).

De acordo com Alexandre Coelho, diretor executivo do HNSD, a decisão beneficia a população. “Com esse credenciamento concedido para a nova UTI, conseguimos ativar os quatro leitos do Carlos Chagas transferindo o recurso, uma estratégia bem alinhada para favorecer toda a sociedade”, avaliou. Esta operação foi possível, segundo o diretor, porque o HNSD é uma entidade filantrópica, ou seja, 60% do atendimento é pelo Serviço Único de Saúde (SUS) e 40% assistência suplementar (planos de saúde). Desta maneira, quatro leitos da nova UTI do HNSD atenderão convênios para que os quatro leitos do hospital municipal funcionem. “Com isso, Itabira passa a ter 22 leitos exclusivos para o SUS, sendo 12 no HNSD e 10 no Carlos Chagas e, oito, destinados aos planos de saúde”, declarou Alexandre Coelho.

A ampliação no tratamento intensivo, para Ronaldo Magalhães, “abre portas” para outras especialidades. “Fomos à Brasília várias vezes para conseguir essa autorização da nova UTI como também para a radioterapia, que em breve estará aqui. Também estamos começando o trabalho para avançar na questão da hemodiálise e da cirurgia cardiovascular, que são demorados infelizmente”, declarou o prefeito.

Já a secretária municipal de Saúde, Rosana Linhares, explicou que a nova unidade confirma a possibilidade do crescimento da saúde municipal no futuro. “Trazer 10 novos leitos é mais que dobrar a capacidade de salvamento para pacientes que precisam não só para tratamentos clínicos, mas também cirúrgicos”. Rosana Linhares ressaltou também que a ampliação das vagas de UTI é “extremamente importante no aspecto de treinamento da mão de obra, de aglutinar outros profissionais e de favorecer o futuro, inclusive nos tratamentos da cardiologia e da radioterapia. Esse é um passo para os novos tratamentos que almejamos”.

UTI II

O projeto iniciou em 2012, quando o convênio foi firmado com a Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Minas Gerais para a construção da unidade, custando cerca de R$ 1 milhão. “Verba estadual com complementação de recursos do HNSD”, lembrou Alexandre Coelho. Já em 2014, a parceria com o Ministério da Saúde permitiu equipar a UTI. “O Estado disponibilizou a estrutura física e a União todos os equipamentos: cama, respirador, monitor, cardioversor etc”, explicou o diretor executivo. Depois de equipada, a Vigilância Sanitária emitiu o alvará de liberação em 2015, o que permitiu a abertura dos leitos. “Porém, não tínhamos o credenciamento do Ministério da Saúde, responsável pelo custeio das diárias de cada leito da UTI”, que, segundo Alexandre Coelho, efetivou este ano mediante contrapartida municipal. Cada leito intensivo custa aos cofres públicos aproximadamente R$ 900, sendo metade desse valor bancado pela Prefeitura. “Mas, continuamos correndo atrás do custeio total pelo Governo Federal”, finalizou Alexandre Coelho.

Para Ronaldo Magalhães, conseguir o funcionamento total do tratamento intensivo na cidade significa que “provamos para o Ministério da Saúde que Itabira é uma cidade regional e, por isso, temos que estar sempre preparados para oferecer o melhor. Nós atendemos 29 municípios das três microrregiões. Além disso, tem o SUS Fácil que determina atender pessoas de qualquer parte do estado. É isso que mostramos em Brasília e por isso conseguimos avançar”, concluiu o prefeito.

A nova UTI foi batizada com o nome de Luíza da Silva Ramos, ex-funcionária do HNSD, a homenagem foi prestada pelo prefeito Ronaldo Magalhães e pela diretoria da entidade. Presente na solenidade desta manhã, Luíza Ramos, que trabalhou 55 anos no hospital se emocionou com o reconhecimento dos gestores. “Não consigo explicar como estou emocionada. Dediquei parte da minha vida aqui e faria tudo novamente”, disse a ex- funcionária visivelmente emocionada.








INFORMAÇÃO COM RESPONSABILIDADE! Whatsapp: (31) 9 8863-6430
E-mail: contato@asnoticiasonline.com.br
AS Notícias Online 2018. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvedor: SITE OURO

Copyright © 2017 - AS Notícias Online - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.